segunda-feira, 14 de maio de 2012

Mãe solteira, e agora?

Olá Pessoas...

Tudo certinho?
Faz tempo que não apareço né? Ando sem inspiração nenhuma.
Francisco está ótimo, lindo e crescendo. Magrelo como a mãe, inteligente e esperto. Anda um pouco teimoso e temos tido um certo problema por causa dessa teimosia dele.
Minha vida é por ele

Mas hoje o assunto é outro. E acho que outras mamães podem também concordar comigo.
Hoje quero falar da dificuldade de recomeçar a vida e de ser uma mãe solteira.
Como vocês bem sabem, desde junho do ano passado me separei do pai do Francisco e estamos vivendo só eu e o pequeno, numa cidade diferente. Talvez por conta disso a situação seja um pouco mais complicada, pois não posso contar com ajuda de ninguém para dividir a tarefa de educá-lo. Tudo que acontece eu tenho que resolver sozinha. Eu assumi esse risco quando decidi mudar de cidade mas às vezes isso cansa.

Hoje em dia muitas mulheres assumem esse risco e a criação dos filhos sozinhas, e duvido que elas (ou você que me lê nesse momento) não tenham vontade de gritar vez ou outra.

Não reclamo, continuo em frente como tem que ser.
Hoje tava pensando muito nisso, no fato de morar sozinha com meu filho numa outra cidade, de não ter com quem deixá-lo para fazer algumas coisas sozinhas também, e também no fato de que eu sou jovem e, sim, penso em recomeçar a vida, encontrar outra pessoa, sair um pouco, enfim viver.

Quando se tem um filho pequeno isso não é tão simples. E mais difícil ainda é o fato de que os possíveis "pretendentes" não entendem que pra terem alguma chance comigo tem que se conscientizar que vão ter que levar o pacote inteiro! É aí que a coisa muda de figura. O que acontece geralmente? Fogem.

A única certeza que eu tenho nessa vida é que meu filho é prioridade, sempre. E não há a menor possibilidade de me envolver com quem quer que seja que não entenda isso. Eu não tenho pressa, sinto-me bem sozinha (na maior parte do tempo).

Se eu sinto falta de companhia? Sim, eu sinto. Sou humana, mulher e tenho vontade de me divertir. É pecado? Claro que não. Além de mães somos mulheres e temos necessidades. Às vezes sinto falta de uma companhia pra jantar, dançar, ir ao cinema. Mas mesmo assim não mudo meu modo de pensar: o Francisco é prioridade na minha vida e sempre vou pensar nele antes de tudo. Eu tomo muito cuidado pois não quero que ele se apegue a alguém e essa pessoa simplesmente suma da vida dele. Talvez por conta disso eu tenha tanta cautela e preserve algumas coisas, a minha casa é uma delas. Se tiver que ser, vai ser, mas no tempo certo. E quando for, a pessoa saberá que está levando dois pelo preço de um!

É a vida, a minha vida.

Resolvi falar sobre o assunto porque tenho visto diversas mulheres na mesma situação que eu. E sinto que muitas delas sentem-se culpadas, cansadas, desestimuladas por estarem assim e acabam se ligando a qualquer um com medo da solidão. Antigamente era raro vermos mulheres jovens e separadas, criando seus filhos sozinhas. Hoje isso é mais do que comum e acredito que muitas mulheres estão na mesma situação que eu e sentem-se até um pouco culpadas por isso (a velha mania da mulher de se culpar pelos problemas do mundo). É um assunto atual e acredito que bastante polêmico já que na maioria das vezes é com a mulher que os filhos ficam (se bem que tenho ótimos exemplos de pais que também resolveram assumir a educação dos filhotes, seja por guarda compartilhada, seja por criá-los sozinhos e também pensam como eu, priorizando o bem-estar dos filhos ao seu próprio).

E você o que pensa sobre isso? Está vivendo algo parecido? Tem uma visão diferente sobre o assunto? Que tal compartilhar sua experiência nos comentários?

Bjinhos
Ale
;-)

23 comentários:

Alcione Ribeiro disse...

Oi Ale!
É a minha primeira visita ao blog e gostei muito, além de achar pertinente o tema que você acaba de abordar. Também sou mãe e solteira. Na verdade, viúva. Meu marido faleceu quando eu estava no 3° mês de gestação.

Hoje vivemos só nós dois, recomeçando a minha vida e iniciando a de Miguel. Que nasceu prematuro com 28 semanas, passou 94 dias internado e agora está em casa, com quase 5 meses de vida, me ensinando a ser mãe.

Recomeçar a vida nunca é fácil, depois de um fim de casamento ou perda do companheiro [como é o meu caso] voltar a se relacionar com alguém implica numa série de coisas, pois nos tornamos mais exigentes. A maturidade e experiências vividas nos ensina uma nova forma de olhar um relacionamento. Quando este recomeço vem acompanhado da maternidade, acho que é ainda mais difícil, pois sim, muitos homens fogem quando deixamos claro que tem que "levar o pacote completo".

Assim como você, não tenho pressa, mas não posso negar que sinto falta de um companheiro pra vida, para o cinema, para sair ou ficar só em casa curtindo um dia frio. Enfim, sinto falta de namorar mesmo. Mas também não quero qualquer pessoa, nem um caso, meu filho vem acima de tudo e sei que essa "escolha" por alguém implica em ser alguém não só pra minha vida, mas para a vida de Miguel também. Então, todo cuidado é pouco, toda decisão deve ser pensada e repensada. Não busco um pai para o meu filho, mas alguém que possa, junto comigo, ser uma boa referência para o futuro do Miguel.

Vai ser bom partilhar com outras mulheres sobre este desafio de ser mãe e criar seus filhos sozinha. Além de mãe de primeira viagem, sou estreiante no assunto e tenho muito o que aprender com vocês.

Bjs

Alessandra Pilar disse...

Oi Alcione! Seja bem vinda. Que barra hein? Mais difícil do que ser mãe solteira por decisão é ser mãe solteira pelas circunstâncias do destino. É complicado sim. Sei bem o que você está passando pois meu pai morreu assim que eu nasci (5 dias depois) e minha mãe me criou sozinha. E posso dizer que ela deu conta do recado. Você também dará! Cada dia é uma experiência nova e o medo é natural. Fique à vontade para compartilhar suas dúvidas e assuntos aqui conosco. Esse espaço foi feito justamente pra isso, pra trocarmos experiências e aprendermos umas com as outras.
Que bom ter você aqui conosco!
Bjão
Ale

Thaty disse...

Oi Alessandra! Eu já vivi os dois lados da moeda: fui mãe solteira do Vítor e tive a Alice depois de casada. E quer saber? Muitas vezes é falsa a idéia de que vc tem com quem dividir a responsabilidade da educação das crianças. Isso depende muito do pai e, infelizmente, ainda existe em grande parte deles a cultura (machista) de que isso é responsabilidade da mulher. E muitos nem fazem isso conscientemente, nem fazem por mal. Apenas foram criados assim, aprenderam assim e nunca pararam para pensar que as coisas podem ser diferentes. Resultado? No fim das contas você é a responsável pela educação das crianças, sozinha, mesmo sendo casada. Nem te conto o quanto já briguei por causa disso e quanto vejo muitas e muitas amigas brigarem também.

Enfim, quanto a achar o cara certo, que realmente entenda a prioridade do seu filho, isso demora menos do que você imagina. Tem um pouco a ver com o perfil da pessoa também, não dá pra querer que esses caras novinhos de balada entendam, pq não vão entender. Normalmente os mais velhos, que já foram casados e têm filhos conseguem ver isso um pouco melhor (mas também não é regra). Com o tempo você vai achar alguém que te mereça, tenho certeza!!

Beijos
Tati

Rafaelcaroal disse...

Boa tarde querida! Que bom poder ler suas palavras novamente, já estava com saudades. Primeiro quero parabenizá-la por levar uma vida independente, tarefa dificílima principalmente para vocês mulheres. Tudo começa na questão das oportunidades e também no preconceito pois o machismo ainda faz parte da cultura brasileira de forma abrangente e infelizmente tem sido uma das grandes causas de brigas entre casais. A divergência entre os valores morais nos levam a perceber que o que é dito muitas vezes não é feito pelo homem e que por isso as mulheres tendem a ter que suportar várias situações constrangedoras. Apesar disso, creio que a maturidade da mulher que já é mãe e carrega consigo o grande fardo de ter que educar seu filho sozinha faz com que se tornem aquilo que elas realmente gostariam de ser: mulheres extremamente especiais, com um valor imenso para a sociedade e para seus filhos pois são a base da estrutura social, familiar e principalmente da humanidade. Homens que conseguem enxergar nelas essa qualificação com certeza não trocaria nem por mil piriguetes. Eu não sei o que seria da minha vida sem ela. Minha mulher, mãe dos meus filhos, companheira fiel e amante de todos os momentos. Parabéns a vocês por todo esforço em fazer o mundo de quem te ama um lugar cada dia melhor. Feliz dia das Mães.

Alessandra Pilar disse...

Tati,

Concordo contigo que nem sempre ter alguém com vc é sinônimo de ajuda. Sei bem como é isso pq na verdade sempre criei meu pequeno sozinha, mesmo tendo alguém ao meu lado. Alguns pais infelizmente não entram de cabeça na paternidade como deveriam. Obrigada pelo comentário, querida. Bjão

Alessandra Pilar disse...

Rafa, infelizmente são poucos os homens que pensam como você. Aliás, sorte da sua esposa por ter um marido que a valoriza! Parabéns para você por ser essa pessoa tão sensível e que entende o valor da mulher. Fico feliz de tê-lo como amigo e de que venha me prestigiar aqui no meu espaço. Obrigada de coração pelo carinho e pelo comentário! Bjão e venha sempre, tá?

Erica Bosi disse...

Muitas coisas são difíceis quando se é mãe solteira, principalmente quando o pai nem lembra que tem filho (como no meu caso). Você tem que assumir tudo sozinha.
Eu voltei a sair, depois de muito tempo trancada em casa, mas o estranho é que agora eu tenho uma cabeça muito diferente e as vezes me sinto uma velha no meio da moçada( e o olha que ainda nem cheguei nos trinta).
Quanto aos homens, acho que muitos deles não são preconceituosos, e tem coragem de assumir mães e filhos. O maior problema é a família deles aceitarem. Tenho acompanhado isto dentro da minha própria família - dá pra acreditar?.

Ostra disse...

Se já é dificil educar uma criança com pai presente, fico a imaginar como deve ser para uma mãe solteira/separada, querer gritar as vezes deve ser pouco.

Aproveito a passagem por aqui para convidar vc e as outras mães que te visitam para visitar meu cantinho, é sobre investimentos mas toda segunda coloco um texto sobre educação financeira de crianças e gostaria de 'palpites' a respeito. Se interessar, serão benvindas
bjs
cultodaostraazul.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Que delicia te ouvir aqui bem aqui pois quando eu estava Me identificando as demais maes solteiras, aparece vc que foi filha de uma e relata ela ter dado conta foi um conforto estranho agradável de paz valeu!!! Vou procurar mais relatos de filhos isto da um insentivo extraordinário bj

Anônimo disse...

Oi Boa noite !!
Identifiquei-me muito com sua história, também sou mãe solteira...apesar do pai buscá-lo em finais de semana alternados e ajudar com a pensão (bem pequenina), passei por tudo o que vc passou...Hoje meu filho tem 9 anos, mas quando ele era pequeno, me senti bem enclausurada e sozinha....muitas vezes me sentia culpada por querer de vez em quando sair sozinha..passear shoping...namorar... mas tudo isso é normal. E evolui muito meus pensamentos , a partir do momento que decidi morar sozinha, separada da casa de minha mãe e assumindo todas as responsabildiades e liberdade que isso implica.
O seu foco é correto,priorizar seu filho e preservá-los de relacionamentos passageiros e sua casa, mas não radicalize....vc tem que priorizar além de seu filho o seu lado mulher...senão o tempo passa o seu filho vai para o mundo e vc continua solitária, pois deixou de se socializar...a questão é como equilibrar tudo isso, morando longe da familia ???em uma cidade ...bom eu tenho dicas...se vc mora em casa, trate de mudar para um condominio (apto)onde tenham mais crianças....isso pode te ajudar muito , tanto na segurança, quanto em arranjar alguém para tomar conta do seu filho para vc sair sozinha tb...experiência própria...depois de alguns anos, comecei a conhecer bem os amiguinhos e as mães dos amiguinhos do meu filho...eles crescem juntos...um vai no apto do outro...e as vezes vc quebra galho de uma vizinha...e ela quebra o seu...vc vai se socializando e pegando intimidade, que sua vizinha vai acabar até oferecendo para cuidar do seu filho , para vc sair ...sem abusar é claro....bom é uma alternativa que deu muito certo comigo...um abraço!!!!

Alessandra Pilar disse...

Olá Erica,
É, agora estou conseguindo sair um pouco e fazer coisas por mim. Mas sinto como você, uma velha no meio da moçada! hahaha. E é possível sim encontrar alguém que dê valor e não se importe com o fato de você ter filho e priorizar. Obrigada pelo comentário, lindona! Venha sempre. bjinhos

Olá Ostra,
Obrigada pelo comentário, é bem por aí mesmo. Mas a gente continua, pq não tem outro jeito, não é mesmo? hehehe. Bjinhos e venha sempre.

Olá Anônimo,
Minha mãe foi uma guerreira sim e conseguiu. Ela é o meu espelho pra criar o Francisco, pois sei que se ela conseguiu, eu também consigo. Obrigada pelo comentário! bjinhos

Olá Anônimo,
Obrigada pelo comentário, querida! Estou aprendendo, aos poucos, a conseguir cortar o cordão e fazer coisas por mim! Mas é difícil né? hehe. Agora está um pouco melhor, o pai anda buscando o pequeno nos fins de semana, o que mé dá uma folga e posso curtir um pouco.
Obrigada por participar! bjinhos

Anônimo disse...

Adorei este espaco sou mae solteira tbm e me identifico com tudo isso,eu criei meu filho sozinha dez de que ele tinha so 9 meses agora ele ja tem 10 anos eu continuo solteira somos amigos eu cuido dele e ele de mim, esta dificil homens aceitarem maes solteiras, fogem mesmo isso e uma pena nao nos valorizam.

Alessandra Pilar disse...

Olá Anônimo,
Seja bem vinda, querida! Sinta-se à vontade para participar e trocarmos experiências.
bjinhos

Anônimo disse...

Oi meninas, estou a um ano separada e morando só com a minha filha, que hoje está com 1ano e 8 meses.... Infelizmente estou num momento complicado, meu ex quer voltar pra casa, mas não sei se será uma boa idéia pois sinto que terei que continuar com muitas tarefas sozinha, sem a cooperação que eu preciso.
Esse ano sozinha foi uma barra, pois em casa com uma bebê não é mole. As amigas casadas são as primeiras que somem, as solteiras não te compreendem, a família se acha no direito de palpitar em tudo.... A solidão atormenta, mas tenho que me manter firme para não passar insegurança ou qualquer negatividade para a minha filha. Ainda não penso em ter alguém, masa acho q vai ser complicado pelas limitações dr horários e por não poder dar à pessoa aquela atenção especial.
Acho que mulheres como nós devem se unir mais para trocas de experiências e ajuda mútua, para ter amigas que compreendam e até ajude a ficar com os filhos pras outras poder ir ao mercado ou cabelereiro por exemplo, oara fazerem coisas muntas, para ter companhia.....

Anônimo disse...

Olá Meninas!
Estou passando por essa situação!
e que ótimo que por acaso encontrei seu blog Ale.
Já estou me sentindo mais aliviada e feliz com tantas dicas que você tem nos dado!
Mas falando em ser mãe solteira: Estou grávida e minha bebe nascerá o mês que vem! O pai da minha filha é meu ex namorado, que infelizmente acabamos nos separando por pensarmos diferentes em algumas coisas que seriam essenciais para um possivel casamento ou morar juntos!
Nós nos damos bem, conversamos sobre o básico e sobre o que precisamos, que no caso é sobre a nossa filha.
Hoje ele é atencioso, preocupado e quer participar de tudo da gravidez, sempre liga para perguntar como estou e o que estou precisando!
COnfesso para vocês, que mesmo toda essa atenção que ele quer nos dar, tenho medo de daqui a pouco ele simplesmente sumir! E esquecer da nossa filha! Não me importo com valores (dinheiro), mas o que eu não quero é que ele só faça isso apenas no começo! Se ele quer ser pai, que seja agora e até o final, que conviva com a nossa filha,que me ajude a educa-la que faça seu papel de pai!
Pois eu penso, que é muito mais fácil criá-la sozinha desde o começo, do que ter ele agora e depois ele simplesmente sumir!!!
Ele sempre fala e me quer fazer entender que ele jamais faria isso.
Mas sabe, tenho muito medo. Não quero que minha filha sofra, pois ela é a pessoa que eu mais amo no mundo! Ela é a minha vida!

Alessandra Pilar disse...

Olá querida! Seja bem vinda!
Pois então, criar um filho sozinha é sempre complicado, mas não tenha medo não! A gente dá conta. Mais do que pensa, na verdade. Se concentre em você e na sua filhota, em ser a mãe que você deseja pra ela. É o que ela vai precisar assim que nascer. Eu torço para que o pai dela queira participar da vida dela. O pai do Francisco infelizmente no começo não foi um grande pai. Agora, depois da nossa separação, ele está presente e curtindo cada minuto com o filhote e isso tem feito muito bem pro Chico. Mas não temos como prever como será pra eles pq os homens encaram a paternidade diferente de nós. Alguns pais ficam enlouquecidos depois que o filhote nasce e não querem perder nada, outros simplesmente não conseguem participar, talvez até pq não tenham o envolvimento físico que nós temos durante a gravidez. Pra nós é muito visceral o nascimento do filho.
O importante é você ficar tranquila e curtir muito tua gravidez! É um momento tão especial e que deixa saudades. E conte comigo sempre que quiser conversar!
bjinhos
Ale

Anônimo disse...

Muito Obrigada Ale pelo retorno!
Suas palavras sempre nos acalmam, deixam tranquila e em paz!!
Assim que minha princesa nascer venho aqui para te contar! rsrsrs.
Um grande beijo pra vc e pro Francisco!

Bruno disse...

Gente, parabéns a todas as mamães presentes, solteiras ou não!
Gostei muito do blog, parabéns pela iniciativa!
Saibam que não são só as mulheres que desejam um filho. Alguns homens tb tem este desejo...
Pena é que às vezes não encontramos a pessoa certa e esse sonho não acontece...
Sinto um nó na garganta toda vez que escuto falar que um pai não liga para o filho, que não curte, que não participa, que não é presente...
Eu daria tudo para sentir essa emoção... Só Deus sabe...
Sou solteiro, 32 anos, saudável, boa formação, bom nível cultural, funcionário público, moro no RJ, divertido, responsável.
Mas isso só não basta!
Pena que os homens não conseguem partir para a produção independente. E eu mesmo não iria querer, já que entendo e reconheço a importância do papel da mãe nessa relação.
Acontece que já encontrei tantas mulheres que só queriam se aproveitar. Eu não queria ser só o pai da pensão, da visita esporádica... Queria ser o pai da fralda suja, do choro de madrugada, da doença, da comida, da mamadeira, do passeio no domingo, do dever de casa, da pirraça, da TPM da mãe, enfim, de todas as horas...
A criação que a minha mãe me deu sempre foi no sentido da participação do homem em todas as tarefas. Principalmente porque ela foi mãe de dois homens e mais o marido. Numa casa em que era a única mulher, tanto eu quanto meu irmão sempre arrumamos casa, sabemos cozinhar, abaixamos a tampa do vaso (rs) e, principalmente, aprendemos a valorizar as mulheres. Tanto que o meu irmão se casou com uma mulher que tinha três filhos de casamentos anteriores, todos com menos de 10 anos, e estão vivendo super felizes.
Só eu que ainda não dei essa sorte!
Foi mal pelo desabafo...
Mas tenho um sonho, meus amigos riem de mim, acham que eu estou querendo arrumar sarna para me coçar...
A verdade é que gostaria muito de ser pai, mesmo que fosse pai solteiro... É isso!
Homem também tem essa vontade, eu acho!
Beijos
Bruno

Aline Andreotti disse...

Eu sou mãe solteira de duas lindas meninas, uma tem 16 e a outra tem 6 , realmente é dificil criar filhos sozinha , e pior ainda quando o sonho que vc tinha era ter uma familia completa e vc não tem , (mãe , companheiro , e filhos), é muito ruin e as pessoas são preconceituosas , parece que mulher que tem filho é uma doença grave sabe?, quanto aos homens ? nem se fala , fogem sim de uma maneira ofenciva , eu mesma ouço do meu namorado , as filhas são suas o problema é seu , eu namoro a mãe não tenho nada haver com as filhas, ele não quer se paroximar delas , e isso gera muitas brigas , brigas interminaveis, eu me sinto mal pq o pai da minha priumeira filha que foi meu primeiro namorado me abandonou gravida, depois conheci o pai da mais nova ficamos casados 6 anos ele era muito bom , mas dai vem aquele negócio da FAMILIA dele não aceitar pq eu já tinha a minha mais velha, eles me maltratavam mas até ai tudo bem , mas quando maltratavam MINHA FILHA eu virava uma fera , e acabei abandonando meu marido , culpa da familia dele, e estou agora com duas meninas , e muitas vezes tenho vergonha de falar que é uma de cada pai , pq a sociedade machista , e as pessoas que dizem ter principios , me julga , mesmo sem nem conhecer a minha história , falam assim : nossa ela tem filhas , UMA DE CADA PAI E AINDA É LARGADA? essa não serve para meu filho ou o proprio cara já fala to entrando numa furada , esquecem de ver que eu lutei tenho minhas coisas meu carro , trabalho e criar filho é tarefa muito dificil sózinha , sem dinheiro do pai , e que mesmo assim eu não abandonei minhas filhas como muitas fazem e que algumas são monstros de largar filhos na LATA DO LIXO , eu penso eu não fiz isso meu Deus , pq não posso ter alguem que me ame pela mulher que eu sou? pq? esqueceram da mulher e só pensam na MÃE SOLTEIRA, eu acho que mães que tem os pais do lado para ajudar nma criação merecem ser reconhecidas , MAS MÃES QUE ASSUMIRAM TUDO SOZINHA TEM UM VALOR ESPECIAL , dai tem gente que fala vc não fez mais que sua obrigação vc colocou no mundo não fopi? então cuida. Erradissima essa colocação , coloquei no mundo sim , mas metade dessa responsabilidade era minha , não ela toda , e tem toda responsabilidade de ser mãe e pai ao mesmo tempo é complicado , na escola minhas filhas fazendo presente de dia dos pais e as outras crianças que já tem maldade falam , vc não tem pai pra que fazer presente? eu nem levo elas para festa de dia dos pais na escola , evito sofrimento delas verem os pais de outras crianças e CADE? O PAI DELAS? MEU DEUS ISSO É MUITO DOLOROSO , SÓ EU SEI TUDO QUE PASSO PARA CRIAR , NÃO SOU PERFEITA TENHO MINHAS FALHAS E AINDA GOSTARIA DE REALIZAR MEU SONHO E CASAR , MAS VEJO ISSO CADA VEZ MAIS DISTANTE EM MINHA VIDA , NEM POSSO ASSISTIR CASAMENTO , NEM NA TELEVISÃO , EU CHORO , E UM LIVRO PASSA NA MINHA MENTE , E FALAM QUE EU ERREI , ERREI SIM POR TER CONFIADO EM QUEM NÃO MERECIA , MEU PRIMEIRO NAMORADO NÃO DEU VALOR EM MIM , EU ERA UMA MENINA VIRGEM E SONHADORA , ESSE NÃO DEU VALOR EM SER VIRGEM E OUTO NÃO DÁ VALOR PQ TENHO FILHAS , E AGORA? ESQUEÇO QUE SOU MULHER E VIVO SÓ A PARTE MÃE? E QUANDO ELAS ME DEIXAREM ? VOU SER UMA VELHA SOZINHA , E TRISTE , PQ O MEU SONHO DE TER ALGUEM QUE EU AME E ALGUEM PARA AMAR ACABOU

Aline Andreotti disse...

Eu sou mãe solteira de duas lindas meninas, uma tem 16 e a outra tem 6 , realmente é dificil criar filhos sozinha , e pior ainda quando o sonho que vc tinha era ter uma familia completa e vc não tem , (mãe , companheiro , e filhos), é muito ruin e as pessoas são preconceituosas , parece que mulher que tem filho é uma doença grave sabe?, quanto aos homens ? nem se fala , fogem sim de uma maneira ofenciva , eu mesma ouço do meu namorado , as filhas são suas o problema é seu , eu namoro a mãe não tenho nada haver com as filhas, ele não quer se paroximar delas , e isso gera muitas brigas , brigas interminaveis, eu me sinto mal pq o pai da minha primeira filha que foi meu primeiro namorado me abandonou gravida,eu com (17 anos) depois conheci o pai da mais nova ficamos casados 6 anos ele era muito bom , mas dai vem aquele negócio da FAMILIA dele não aceitar pq eu já tinha a minha mais velha, eles me maltratavam mas até ai tudo bem , mas quando maltratavam MINHA FILHA eu virava uma fera , e acabei abandonando meu marido , culpa da familia dele, e estou agora com duas meninas , e muitas vezes tenho vergonha de falar que é uma de cada pai , pq a sociedade machista , e as pessoas que dizem ter principios , me julga , mesmo sem nem conhecer a minha história , falam assim : nossa ela tem filhas , UMA DE CADA PAI E AINDA É LARGADA? essa não serve para meu filho ou o proprio cara já fala to entrando numa furada , esquecem de ver que eu lutei tenho minhas coisas meu carro , trabalho e criar filho é tarefa muito dificil sózinha , sem dinheiro do pai , e que mesmo assim eu não abandonei minhas filhas como muitas fazem e que algumas são monstros de largar filhos na LATA DO LIXO , eu penso eu não fiz isso meu Deus , pq não posso ter alguem que me ame pela mulher que eu sou? pq? esqueceram da mulher e só pensam na MÃE SOLTEIRA, eu acho que mães que tem os pais do lado para ajudar nma criação merecem ser reconhecidas , MAS MÃES QUE ASSUMIRAM TUDO SOZINHA TEM UM VALOR ESPECIAL , dai tem gente que fala vc não fez mais que sua obrigação vc colocou no mundo não fopi? então cuida. Erradissima essa colocação , coloquei no mundo sim , mas metade dessa responsabilidade era minha , não ela toda , e tem toda responsabilidade de ser mãe e pai ao mesmo tempo é complicado , na escola minhas filhas fazendo presente de dia dos pais e as outras crianças que já tem maldade falam , vc não tem pai pra que fazer presente? eu nem levo elas para festa de dia dos pais na escola , evito sofrimento delas verem os pais de outras crianças e CADE? O PAI DELAS? MEU DEUS ISSO É MUITO DOLOROSO , SÓ EU SEI TUDO QUE PASSO PARA CRIAR , NÃO SOU PERFEITA TENHO MINHAS FALHAS E AINDA GOSTARIA DE REALIZAR MEU SONHO E CASAR , MAS VEJO ISSO CADA VEZ MAIS DISTANTE EM MINHA VIDA , NEM POSSO ASSISTIR CASAMENTO , NEM NA TELEVISÃO , EU CHORO , E UM LIVRO PASSA NA MINHA MENTE , E FALAM QUE EU ERREI , ERREI SIM POR TER CONFIADO EM QUEM NÃO MERECIA , MEU PRIMEIRO NAMORADO NÃO DEU VALOR EM MIM , EU ERA UMA MENINA VIRGEM E SONHADORA , ESSE NÃO DEU VALOR EM SER VIRGEM E OUTO NÃO DÁ VALOR PQ TENHO FILHAS , E AGORA? ESQUEÇO QUE SOU MULHER E VIVO SÓ A PARTE MÃE? E QUANDO ELAS ME DEIXAREM ? VOU SER UMA VELHA SOZINHA , E TRISTE , PQ O MEU SONHO DE TER ALGUEM QUE EU AME E ALGUEM PARA AMAR ACABOU

Aline Andreotti disse...

Eu sou mãe solteira de duas lindas meninas, uma tem 16 e a outra tem 6 , realmente é dificil criar filhos sozinha , e pior ainda quando o sonho que vc tinha era ter uma familia completa e vc não tem , (mãe , companheiro , e filhos), é muito ruin e as pessoas são preconceituosas , parece que mulher que tem filho é uma doença grave sabe?, quanto aos homens ? nem se fala , fogem sim de uma maneira ofenciva , eu mesma ouço do meu namorado , as filhas são suas o problema é seu , eu namoro a mãe não tenho nada haver com as filhas, ele não quer se paroximar delas , e isso gera muitas brigas , brigas interminaveis, eu me sinto mal pq o pai da minha priumeira filha que foi meu primeiro namorado me abandonou gravida, depois conheci o pai da mais nova ficamos casados 6 anos ele era muito bom , mas dai vem aquele negócio da FAMILIA dele não aceitar pq eu já tinha a minha mais velha, eles me maltratavam mas até ai tudo bem , mas quando maltratavam MINHA FILHA eu virava uma fera , e acabei abandonando meu marido , culpa da familia dele, e estou agora com duas meninas , e muitas vezes tenho vergonha de falar que é uma de cada pai , pq a sociedade machista , e as pessoas que dizem ter principios , me julga , mesmo sem nem conhecer a minha história , falam assim : nossa ela tem filhas , UMA DE CADA PAI E AINDA É LARGADA? essa não serve para meu filho ou o proprio cara já fala to entrando numa furada , esquecem de ver que eu lutei tenho minhas coisas meu carro , trabalho e criar filho é tarefa muito dificil sózinha , sem dinheiro do pai , e que mesmo assim eu não abandonei minhas filhas como muitas fazem e que algumas são monstros de largar filhos na LATA DO LIXO , eu penso eu não fiz isso meu Deus , pq não posso ter alguem que me ame pela mulher que eu sou? pq? esqueceram da mulher e só pensam na MÃE SOLTEIRA, eu acho que mães que tem os pais do lado para ajudar nma criação merecem ser reconhecidas , MAS MÃES QUE ASSUMIRAM TUDO SOZINHA TEM UM VALOR ESPECIAL , dai tem gente que fala vc não fez mais que sua obrigação vc colocou no mundo não fopi? então cuida. Erradissima essa colocação , coloquei no mundo sim , mas metade dessa responsabilidade era minha , não ela toda , e tem toda responsabilidade de ser mãe e pai ao mesmo tempo é complicado , na escola minhas filhas fazendo presente de dia dos pais e as outras crianças que já tem maldade falam , vc não tem pai pra que fazer presente? eu nem levo elas para festa de dia dos pais na escola , evito sofrimento delas verem os pais de outras crianças e CADE? O PAI DELAS? MEU DEUS ISSO É MUITO DOLOROSO , SÓ EU SEI TUDO QUE PASSO PARA CRIAR , NÃO SOU PERFEITA TENHO MINHAS FALHAS E AINDA GOSTARIA DE REALIZAR MEU SONHO E CASAR , MAS VEJO ISSO CADA VEZ MAIS DISTANTE EM MINHA VIDA , NEM POSSO ASSISTIR CASAMENTO , NEM NA TELEVISÃO , EU CHORO , E UM LIVRO PASSA NA MINHA MENTE , E FALAM QUE EU ERREI , ERREI SIM POR TER CONFIADO EM QUEM NÃO MERECIA , MEU PRIMEIRO NAMORADO NÃO DEU VALOR EM MIM , EU ERA UMA MENINA VIRGEM E SONHADORA , ESSE NÃO DEU VALOR EM SER VIRGEM E OUTO NÃO DÁ VALOR PQ TENHO FILHAS , E AGORA? ESQUEÇO QUE SOU MULHER E VIVO SÓ A PARTE MÃE? E QUANDO ELAS ME DEIXAREM ? VOU SER UMA VELHA SOZINHA , E TRISTE , PQ O MEU SONHO DE TER ALGUEM QUE EU AME E ALGUEM PARA AMAR ACABOU

Guilherme Madeira disse...

Baseando-me nos depoimentos postados, aqui vai um recado para aqueles que não têm filhos e não querem levar um "pacote pronto": Ao assumir um compromisso de namoro, noivado, casamento ou o que for, vejam antes se elas têm filhos (principalmente crianças) de relacionamentos anteriores.
Eu, particularmente, não gosto e acho muita generalização (embora muita gente ache que seja verdade) de que "os homens hoje em dia não querem nada da vida". Depende muito da cabeça deles, e delas também. E se a pessoa não quiser ter filhos nunca? Bom, se acha que é feliz assim, quem sou eu para julgar...
Guilherme - Porto Alegre.

Anônimo disse...

Adorei o blog, pois partilho do mesmo assunto. Também sou mãe solteira, matamos um leão por dia pelos nossos pequenos e por isso a cada pequeno gesto deles vem a recompensa e faz agente se sentir a pessoa mais completa e amada do mundo. Mas não podemos esquecer q os pequenos crescem e ainda não sei como lidar quando isso acontecer, mas vamos seguir em frente e compartilhando nossas lutas assim ajudamos umas as outras bjs

Related Posts with Thumbnails