quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Como fazer o RG das crianças?

Olá,

Hoje o post é para ajudar as mamães sobre como fazer os documentos de seus filhotes. A minha maior dúvida era quais documentos eram necessários levar, se precisava ou não levar fotos, se era demorado. Pois bem que tenho duas visões sobre o processo: crianças maiores e bebês. Pensando nisso resolvi escrever o post para compartilhar como foi minha experiência nos dois casos e ajudar outras mães que vão precisar fazer a documentação de seus filhos.

Para crianças maiores:

Fiz o RG do Francisco e do Noah ano passado quando eles estavam com 5 e 3 anos. Acho importante a criança ter um documento com foto e, principalmente, com as impressões digitais. Até então carregava comigo na carteira uma cópia da Certidão de Nascimento autenticada e tinha outra cópia na mochila que vai com o Francisco para a casa do pai. Acho extremamente importante a criança estar sempre com o documento, mesmo que seja só a Certidão de Nascimento.

O processo para fazer os documentos aqui em Curitiba foi bem simples, pois é tudo digitalizado e informatizado. É bom você se informar se na sua cidade também é assim antes de ir até o posto de atendimento e deixar de levar alguma documentação. Fiz o agendamento dos dois pela internet para o mesmo dia (se você for de Curitiba clique aqui para agendar) e no dia e hora marcados fui com os dois até o posto e peguei uma senha. A partir daí demorou uns 30 minutos para finalizar tudo: Entre ser chamado pelo atendente para a conferência da documentação e digitalização da Certidão de Nascimento, tirar a foto e as impressões digitais dos pequenos. A parte mais complicada é a foto, pois eles não queriam parar quietos na cadeira e quando paravam faziam aquele sorriso forçado. Fazer o quê, é parte do processo! Depois de algumas tentativas, conseguimos a foto!

Confira a documentação exigida em Curitiba, em posto de atendimento totalmente informatizado (confira aqui quais são eles):

- Certidão de Nascimento original ou cópia autenticada,
- Documento de identificação do responsável (pai, mãe ou responsável legal da criança). Atenção para o fato de que o responsável deve estar presente. 

Nesses postos informatizados eles fazem a foto digital na hora. No caso daqueles postos em que ainda não há esse serviço, você precisará levar duas fotos 3x4 iguais, recentes e coloridas, específica para carteira de identidade. A primeira via do RG é gratuita. A carteira fica pronta em 7 dias e você recebe um protocolo para buscá-la no posto de atendimento. Para retirar o documento é necessário que o responsável pela criança esteja presente, no nosso caso o Rafa foi pegar a do Noah e eu peguei a do Chico. 
Atenção para a assinatura do Francisco!! Vontade de esmagar de tão fofo!
Para bebês:

Fiz o RG da Ana Clara essa semana e o processo foi mais simples do que eu imaginava. Não precisei agendar, pois os bebês tem prioridade de atendimento. Com a Certidão de Nascimento original na mão e o meu documento de identidade, peguei uma senha prioritária e aguardei nos chamarem. A atendente (super simpática, por sinal) digitalizou os documentos e fomos fazer a foto. Achei que essa seria a parte mais complicada, afinal passei trabalho com o Francisco e com o Noah, mas peguei a bebê no colo, coloquei-a sentada no meu joelho e por sorte ela olhou diretamente para a moça. Foto feita na primeira tentativa e ficou linda!!! 

Depois foi a vez das impressões digitais que demoraram um pouco mais porque a pequena não curtiu a ideia da moça pegar na mão dela. O fato dos dedinhos serem tão pequenos também dificulta um pouco, mas com alguma paciência e umas 3 tentativas em alguns dedinhos, enfim conseguimos. Vi relatos de algumas mães sobre a dificuldade de fazer o RG dos bebês por conta das impressões digitais*, pois nessa forma digitalizada nem sempre conseguem pegar as impressões dos bebês. Com a Ana não tive esse problema. 

Protocolo na mão em menos de 30 minutos e em 7 dias já temos a Carteira de Identidade da pequena! 

* Li por aí que não conseguiram fazer as impressões nos bebês porque as mesmas só se formam completas aos 2 anos. Achei estranho e fui pesquisar e segundo o Dr. Wilson Carrara, médico especializado em ginecologia e medicina fetal, isso não é verdade. As impressões digitais, marca exclusiva em cada ser humano (inclusive em gêmeos idênticos), são formadas no feto ainda na barriga da mãe. As digitais podem ser comparadas aos traços do rosto ou a qualquer outra herança física e são determinadas exclusivamente pela formação genética do bebê. Segundo o Dr. Carrara, independentemente das atividades que os indivíduos possam exercer durante toda a sua vida, por mais calejadas que fiquem as mãos, suas impressões digitais jamais serão alteradas!


Dica para tirar foto 3x4 de bebês: deite-o no berço em cima de um lençol todo branco, tire a foto e mande imprimir no formato 3x4. Se você possui um smartphone, tem um app que se chama "Foto 3x4" que dizem ser excelente e facilita o processo! Não testei, então não posso afirmar se dá certo ou não! Mas não custa tentar!

Espero que o post tenha ajudado a tirar algumas dúvidas sobre documentação e como fazer. Qualquer dúvida, comentem e perguntem que eu respondo.

bjinhos,
Ale
;o)

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Pequenos leitores!

Olá, 

Acho extremamente importante incentivar a leitura desde muito cedo. Francisco já brincava com livros desde bebezinho e a Ana Clara também já tem seus livrinhos. E ela ama livros! Quer deixá-la entretida um bom tempo é largar um livro na sua mão, ela adora virar as páginas, ver as figuras e agora deu para fazer sonzinhos enquanto faz isso. Uma graça! Dá uma olha na pequena com seu livrinho: 

video

Francisco está em outra fase: aprendeu a ler e descobriu o universo dos livros agora como leitor!
Tudo o que ele encontra (seja placa, livro, legenda da tv, etc) quer ler e acha o máximo quando consegue. Já está lendo super bem, quase fluente. Para mim é emocionante vê-lo descobrindo esse novo universo e se encantando com a leitura. Redescobriu seus livrinhos pois agora ele consegue lê-los sozinho. 

Semana passada chegaram os livros da coleção Itau Criança e ele pirou! Lemos juntos os dois livros antes de dormir. Essa iniciativa é muito bacana pois incentiva a leitura. E os livros da coleção são sempre fantásticos. 

Se não conhece o projeto sugiro que faça uma visita ao site do Projeto Itau Criança e peça já a sua coleção de livros. É grátis!

Aqui em casa eu estou sempre com um livro por perto e os pequenos sempre tiveram contato com livros. Acho importante incentivar a leitura desde muito cedo e a melhor forma é o exemplo. Pais leitores criam filhos leitores!

Incentive seu filhote a ler. 

bjinhos,
Ale

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Dica de Livros

Como toda mãe, às vezes precisamos de ajuda para contornar algumas situações com os filhotes. Quando acontece comigo, corro para a livraria em busca de novidades sobre os mais diversos assuntos da criação dos filhos. Pensando nisso, resolvi escrever esse post com algumas indicações de livros que me ajudaram nos momentos de desespero. Espero que ajude outras mães. Gostaria de salientar que não estou recebendo nada das editoras para falar bem dos livros que recomendei aqui. Esses títulos realmente me ajudaram nos momentos de desespero.


Descobri um livro ótimo de uma brasileira que mora nos EUA sobre o sono dos bebês. O nome é "12 horas de sono com 12 semanas de vida" de Suzy Giordano e Lisa Abidin. O livro é curto (eu li no mesmo dia) e tem dicas maravilhosas para "treinarmos" os bebês a dormirem a noite toda. Testei com a Ana Clara quando ela estava exatamente com 12 semanas e deu resultado no primeiro dia! Ela ficou calma, com as mamadas regulares nos horários certos e só mamava uma vez durante a madrugada.

Quando o Francisco nasceu procurei soluções diversas para o problema "sono", pois ele não dormia de jeito nenhum. Apliquei a técnica da Encantadora de Bebês (conforme a série de posts sobre a Rotina E.A.S.Y.: Todo bebê deve ter uma rotina sim!, Uma rotina para o bebê, Rotina EASY - 6 semanas a 4 meses, Rotina EASY - 4 a 6 meses) e deu super certo. Algumas pessoas na época me falaram sobre o livro Nana nenê, mas achei a técnica meio agressiva (sou totalmente contra deixar o bebê chorando sem parar).

Outro livro fantástico que estou lendo agora é o "Crianças francesas não fazem manha". O livro foi escrito por uma americana que mora em Paris sobre a diferença de educar na América e na Europa. Achei fantástica a abordagem e a maneira como as francesas educam seus filhotes. Crianças comendo de tudo e se comportando em restaurantes parece sonho para nós, mas se elas conseguem é porque é possível. Como estou nessa fase com o Francisco, estou achando fantástico o livro. Super recomendo para mães e pais com problemas com filhos tiranos e birrentos. Já aproveitei inclusive para comprar o e-book com a sequência "Crianças francesas dia a dia" que dá um panorama geral sobre o dia a dia com as crianças.

Bjinhos,
Ale


Related Posts with Thumbnails